Sem Sentidos...


Desverbalizada, exageradamente pequena
Sentidos frouxos pousam em cama serena
Hiato raro na alma, carência de tema
Desintonizada  dos sentimentos humanos
Poetizando livre este insano dilema...

Elzinha Coelho