Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

Não tem como não doer...

Imagem
Poder ser como a água e contornar
Como o vento e passar
Sem apegos, sem amarras...

Tecer a vida
Como o tempo tece as horas
Sem delongas, sem demoras...

Mas não se é tempo, nem água, nem vento
Somos presas,  pragas, pensamento
Ligeirezas, ilusões, sentimentos

Somos dores, sabores, amores
Somos laços, temores, abraços
Confusas emoções, tênues traços

Sorrisos, perdas, memórias
Lágrimas, sonhos, cansaços
Espaços, lembranças, histórias

Somos o tudo num só momento
O eco, o oco, o profundo
O grito de dor no tormento
E o riso de alívio do mundo!


Elzinha Coelho

O Poeta

Imagem

Poetar

Imagem
Me soa tão familiar os versos, depois que os escrevo, como se já existissem há tempos em algum outro lugar, antes daqui, antes de ser, antes de mim... Sem perguntas me deixo ser levada, e me engolem os verbos de sentidos definidos por alguma força que não é a minha e nem é sozinha. Força que dá forma a uma ideia que existe em algum espaço atemporal e que de algum jeito me mantem tenuemente ligada e eu me deixo ficar, me deixo ser, me deixo estar...
Elzinha Coelho