MEUS INCENTIVADORES- GOSTARAM E FICARAM!!

terça-feira, agosto 16, 2016

Confissão


Não amei bastante meu semelhante,
não catei o verme nem curei a sarna.
Só proferi algumas palavras,
melodiosas, tarde, ao voltar da festa.
Dei sem dar e beijei sem beijo.
(Cego é talvez quem esconde os olhos
embaixo do catre.) E na meia-luz
tesouros fanam-se, os mais excelentes.
Do que restou, como compor um homem
e tudo o que ele implica de suave,
de concordâncias vegetais, múrmurios
de riso, entrega, amor e piedade?
Não amei bastante sequer a mim mesmo,
contudo próximo. Não amei ninguém.
Salvo aquele pássaro — vinha azul e doido —
que se esfacelou na asa do avião.
CArlos Drummond de Andrade

domingo, julho 31, 2016

Se apaixone por um grande homem…



Nós homens nos caracterizamos por ser o sexo forte, embora muitas vezes caiamos por debilidade.
Um dia, minha irmã chorava em sua casa… Com muita saudade, observei que meu pai 
chegou perto dele e perguntou o motivo de sua tristeza. Escutei-os conversando por 
horas, mas houve uma frase tão especial que meu pai disse naquela tarde, que até o dia de 
hoje ainda me recordo a cada manhã e que me enche de força.
 Meu pai acariciou o rosto dela e disse:
“Minha filha, apaixone-se por Um Grande Homem e nunca mais voltará a chorar”.
Perguntei-me tantas vezes, qual era a fórmula exata para chegar a ser esse grande homem e não deixar-me vencer pelas coisas pequenas… Com o passar dos anos, descobri que se tão somente todos nós homens lutássemos por ser grandes de espírito, grandes de alma e grandes de coração, O mundo seria completamente diferente!
Aprendi que um Grande Homem não é aquele que compra tudo o que deseja, porque muitos de nós compramos com presentes a afeição e o respeito daqueles que nos cercam.
Meu pai lhe dizia:

“Não se apaixone por um homem que só fale de si mesmo, de seus problemas,

sem preocupar-se com você… Enamore-se de um homem que se interesse por

você, que conheça suas forças, suas ilusões, suas tristezas e que a ajude a superá-las.”

Não creia nas palavras de um homem quando seus atos dizem o oposto. Afaste de sua vida 
um homem que não constrói com você um mundo melhor. Ele jamais sairá do seu lado, pois você é a sua fonte de energia… Foge de um homem enfermo espiritual e emocional-
mente, é como um câncer matará tudo o que há em você (emocional, mental, física, social e economicamente)

“Não dê atenção a um homem que não seja capaz de expressar seus sentimentos, que não queira lhe dar amor.”

Não se agarre a um homem que não seja capaz de reconhecer sua beleza interior e exterior e suas qualidades morais.

Não deixe entrar em sua vida um homem a quem tenha que adivinhar o que quer, porque 
não é capaz de se expressar abertamente.

Não se enamore de um homem que ao conhecê-lo, sua vida tenha se transformado em um
problema a resolver e não em algo para desfrutar”.

Não se apaixone por um homem que demonstre frieza, insensibilidade, falta de atenção 
com você, corra léguas dele.

Não creia em um homem que tenha carências afetivas de infância e que trata de preenchê-las com a infidelidade, culpando-a, quando o problema não está em você, e sim nele, porque não sabe o que quer da vida, nem quais são suas prioridades. Por que querer um homem que a abandonará se você não for como ele pretendia, ou se já não é mais útil? Por que querer um homem que a trocará por um cabelo ou uma cor de pele diferente, ou por uns olhos claros, ou por um corpo mais esbelto? Por que querer um homem que não saiba admirar a beleza que há em você, a verdadeira beleza… a do coração? Quantas vezes me deixei levar pela superficialidade das coisas, deixando de lado aqueles que realmente me ofereciam sua sinceridade e integridade e dando mais importância a quem não valorizava meu esforço? Custou-me muito compreender que GRANDE HOMEM não é aquele que chega no topo, nem o que tem mais dinheiro, casa, automóvel, nem quem vive rodeado de mulheres, nem muito menos o mais bonito. Um grande homem é aquele ser humano transparente, que não se refugia atrás de cortinas de fumaça, é o que abre seu CORAÇÃO sem rejeitar a realidade, é quem admira uma mulher por seus alicerces morais e grandeza interior.
Um grande homem é o que cai e tem suficiente força para levantar-se e seguir lutando… 
Hoje minha irmã está casada e feliz, e esse Grande Homem com quem se casou, não era nem o mais popular, nem o mais solicitado pelas mulheres, nem o mais rico ou o mais bonito. 
Esse Grande Homem é simplesmente aquele que nunca a fez chorar… É QUEM NO LUGAR
DE LÁGRIMAS LHE ROUBOU SORRISOS… Sorrisos por tudo que viveram e conquistaram juntos, pelos triunfos alcançados, por suas lindas recordações e por aquelas tristes lembranças que souberam superar, por cada alegria que repartem e pelos 3 filhos que preenchem suas vidas. Esse Grande Homem ama tanto a minha irmã que daria o que fosse por ela sem pedir nada em troca… Esse Grande Homem a quer pelo que ela é, por seu coração e pelo que são quando estão juntos. Aprendamos a ser um desses Grandes Homens, para vivenciar os anos junto de uma Grande Mulher e NADA NEM NINGUÉM NOS PODERÁ VENCER!

Escrito por: Arnaldo Jabor

quinta-feira, julho 21, 2016

Avessos



Tão pouco sei sobre o que sinto
Em meio à névoa com que me visto
Vejo meus pés pisando em falso
Pelos caminhos que tanto insisto

Minhas mãos tateiam inseguras

Paredes frias e limitantes
Como a buscar em todo o canto
O que me prenda e me traga encanto

Nos anversos dos meus versos

Traçando os avessos desconexos
Sigo incólume nesta busca
Tentando ser mais que um reflexo 

Tentando ser mais que um...

Tentando ser mais...
Tentando...


Elzinha Coelho







sexta-feira, junho 24, 2016

Assim...



A falsidade é susceptível de uma infinidade de combinações; mas a verdade só tem uma maneira de ser.
Jean Jacques Rousseau

quarta-feira, maio 18, 2016

Coragem... mais que uma palavra!









É preciso desapego do que não faz mais sentido nem tem serventia alguma, para que nossa bagagem fique mais leve. É preciso o atrevimento pra tornar realidade aquele sonho guardado na gaveta e que talvez nos faça bem ( só não tenha medo do "talvez"). É necessário mudar, sair da mesmice e ousar.  Trace um plano, aplique metas. Acorde as coisas de dentro. Tire desta mala tudo o que incomoda, tudo o que é down e faça um Upgrade no cotidiano. Mude o discurso, mude o percurso, mude o vestido, a cor  do  batom, use outro perfume, frequente   outros lugares,  jante  outros jantares.... alimente a alma, reveja atitudes (tantas são inúteis) e só faça  o que te causa bem  estar; se   recuse a ficar em stand by. Mudança, essa é a dança, que sacode, que balança.....

Elzinha Coelho

terça-feira, abril 26, 2016

Azul


E o céu é azul e o azul traz calma. Sonolentas cores adormecem dores, afagam amores, dissabores, penalizam o vil que em seu covil, espreita. Dentro de si, mil cães conflitam e o azul ressoa, impondo o silêncio da paz buscada. A paz pintada de branco, é azul. A paz do céu é azul. E aqui neste peito meu o azul amansa, sereno e plácido, terno e dúbio, descansa...

Elzinha Coelho

segunda-feira, abril 25, 2016

Essa Força



Que força é essa que mora aqui dentro e briga comigo a todo momento? A quem pertence as vontades que me habitam senão a mim? Quantos seres sou eu? O que é esta estranheza que me detêm das coisas que quero mas não me convence ? Andarilha da vida eis o que sou. Itinerante, errante, libertária, amante do mundo em todas as suas contradições, sou eu a própria contradição encerrada em mim mesma. Estou entre o que me foi imposto e o que descobri por mim. Sou assim, uma estrada que se mostra visível a cada passo que dou; não a vejo em toda a sua extensão, apenas a cada passo que dou... e é esta antagônica estrada, a minha própria libertação!

Elzinha Coelho

sexta-feira, abril 08, 2016

A Pedra e a Luz





Há de haver nalgum lugar o que a luz me reserva. Há de estar esculpido, o inacabado, o indefinido na solidez dalguma pedra. Marcas efêmeras na areia seguem meus pés, mas nas pedras, jazem. A luz há de me buscar, há de me encontrar, há de me acolher!



Elzinha Coelho

segunda-feira, março 28, 2016

Passarela




Não suporto me importar com quem não se importa em me magoar... mas eu me importo e me incomoda me importar.... Me incomoda perceber no sorriso oferecido algum interesse escondido que só se guarda no pensar... Me importo com a atitude gratuita que por vezes é tão rude que nem dá prá disfarçar...
Me importo....  queria não me importar...

Elzinha Coelho

segunda-feira, março 14, 2016

TOTAL... MENTE

Uma parte qualquer do todo que sou
Ama uma parte qualquer do todo que és
E todas as outras partes de nós
Acalentam a idéia de totalizar

E a mim cabe saber
Que amar e morrer é como apagar
O que um dia foi dito ou ficou por dizer
E num novo sentido, recomeçar

O pouco que sou
E esta parte que és
Desejam um lado
E o outro não quer

E no final
O total não vira regra
E seguimos nós 
Esperando... qual o primeiro que se entrega?


Elzinha Coelho






quinta-feira, fevereiro 18, 2016

Poema dos Extremos


Costume de falar o que pensa
Mania de mostrar o que sente
Fobia por quem mente
Pavor de descuidados
Horror de descontentes

Queria dar um jeito
Neste meu jeito sem jeito
Mas não encontro jeito
De mudar este estado
Todo desajeitado...

Então eu sigo em frente
Sou assim e sou contente
Não sei ser de outro jeito
Não sei ser diferente...

Um dia ainda aprendo
A ter menos aversão
Pelos que ainda tentam
Esconder de mim 
O que na verdade são!


Elzinha Coelho

terça-feira, dezembro 29, 2015

Trilho Frio


Qual é a função tua na minha vida?
Qual a minha na tua?
Verdade crua que nua
Não me aquece

Saber que para tudo existe a prece
Que me entontece quando
Emudecida a boca não crê
O que o olho não vê

E de brutalidades encharco o peito
E esbarro em mim, tropeço em fendas
Das feridas abertas que pedem urgências
Nos desatinos, nas evidências

E cega e surda a boca cala
Mente oque a mente diz e não fala
Como a seguir entre as ruínas
Que o coração prega, prende e embala

Trilho frio que me percorre há séculos
Na busca insana de qualquer sentido
Na vida, na morte
No canto, na sorte

Qual a função tua na minha
Qual a minha na tua
VIDA?

Elzinha Coelho




segunda-feira, dezembro 21, 2015

Intuição



O que se pode dizer ao coração, que depois de tantos nãos se descobre que estava certo? Ali bem perto dos ouvidos, da boca e das mãos e o coração estava certo e nós surdos aos seus nãos! Mãos que tem poder de afastar, boca que sabe calar e ouvidos....ah! os ouvidos, os da alma que sem calma não os deixamos escutar. Quantas vezes ainda nos afastaremos de toda nossa verdade? Que mania é essa de nos achar com poderes de mudar alguma coisa fora de nós? Ainda procuro o que me afasta de mim. Ainda insisto num misto de febre e de dor, sem medo ou pudor, o que me afasta de mim. E o tal coração avisa. Ah! avisa. Incansavelmente... pulsando... pulsando...e pulsando! 

Elzinha Coelho