Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2017
Imagem
Há simplicidade no ar, cheiros de novidades, sussurros de intenções, busca da claridade. Há música nos corações, afeto nas pretensões. Há carinho no olhar, sorriso no despertar. A alma se agiganta impregnada de esperanças... saturada de desejos. Há abraços esperados, sorrisos despojados... Vontade aberta, escancarada, sincera de ser melhor, de crescer, amadurecer. Realmente há brilhos no ar, no olhar, no ato, no pensar. Há luzes por todo canto, por fora e por dentro... da alma ao firmamento. Uma corrente de encanto que revigora, que fortalece e o que foi bom a gente guarda, o que não foi, a gente esquece . RECOMEÇAR... REAMAR... REENTENDER... REASCENDER... REINVENTAR... novos caminhos, outras verdades... outros carinhos, novas saudades... na grande roda que é a vida... NA GRANDE VIDA QUE É A NOSSA! Elzinha Coelho 

O fim (Efemeridades)

Imagem
O relógio na parede a lembar que passa o tempo e o prego, num arrebatamento de espanto e lamento, um dia cansa de segurar o tempo tanto tempo, por fim, acabam no esquecimento, o tempo, o prego, o movimento...
Elzinha Coelho

A espera...

Imagem
Um belo dia você vai chegar
E me fazer esquecer a espera
E os teus braços irão me enlaçar
E me mostrar que o céu é na terra

A minha boca irá mapear
Sem pressa, medo ou cansaço
Tua alma linda que reconheci
Naquele olhar que me lançou pro espaço

E o reencontro se repetirá
Em noites e noites de pleno abandono
Esquecer pequenices que permeiam o mundo
Para vivermos aqui o nosso sonho

Não se demore, porém, meu querido
O tempo é duro, implacável, cruel
Façamos da nossa distância, pretexto
Para chegarmos juntos no céu

Elzinha Coelho