Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

Fora do Ar....

Imagem
Sintonias em frequências diferentes
É o mapa do que sentem
Os que se buscam inutilmente...


E em seu eixo gira o mundo
E o tempo conta o passo
Intermináveis desencontros
Ocupam vidas e espaços...

Elzinha Coelho

Coração

Imagem
Coração é vazio de coisas poucas

Tudo nele é muito

Tudo nele excede

É sem medida

É sem saída

Não tem conserto

Nem tempo certo

Tudo nele é intuição

É inspiração, é aperto...



Elzinha Coelho


Sem controle...

Imagem
Dava até pra ter sentido

Se sentido tivesse

A dor que agora sinto

E que meu corpo estremesse

Dava até pra ser esquecido

Se esquecer eu pudesse...

Tudo que me enfraquece a alma

O riso .... a prece...


Elzinha Coelho


Di... vagando...

Imagem
Quem me vê assim
Tão dona de mim
Nem sequer imagina
Minhas fragilidades...

Sou o incerto
O sem teto
O sem chão
Vagando obstinada
Entre o tudo
E o quase nada
Despida de sentido
É como me acho...
Transpirando lugares
Respirando saudades...
No etéreo me encontro
É onde me encaixo!




Elzinha Coelho

Minha Oração

Imagem
Que o tempo passe Que eu veja ele passar... Que cada fração de tempo meu seja vivido... Que faça sentido... Que não seja em vão Que cada gesto meu tenha uma boa intenção Que eu possa dar o abraço que tenho vontade O beijo que me dá saudade... E que o tempo passe... E que eu veja ele passar...
Elzinha Coelho

O Incerto

Imagem
Hoje eu te basto

Você me basta

Amanhã talvez não nos bastemos mais

Mas o amanhã é depois

E o depois pode nem vir

Pode nem ser...

Basta o hoje

Basta Eu

E basta Você!


Elzinha Coelho

Tormento do Poeta (Relendo)

Imagem
Tem vezes que a gente tenta
Calar a dor, a gente tenta
Matar a flor, a gente tenta
Trancar o amor,  a gente tenta
A gente tenta... e tenta
Então tudo excede, transborda e aí...
A gente inventa!

Quando não se cabe
Quando não se aguenta...
A fria tinta toma forma
Transcende em versos e transforma 
O invisível, o divisível, o ausente
Em coração, mão e mente...


Elzinha Coelho

Vivendo...

Imagem
O "bom" dura o tempo que tiver que durar e o "ruim" também. E outras coisas boas vem e passam... e seguimos guardando saudades...

Elzinha Coelho

Sensível

Imagem
Gosto de pessoas que me interpretam além do que aparento!

Interpretar é sentir o que se vê, além do que está, além do que é.....  Poucos podem isso... bem poucos... Talvez os loucos que não impõem limites aos pensamentos, nem aos sentidos ou sentimentos. Loucos, os desapegados da realidade hipócrita, que desaguam verbos em papéis, se desnudam sem pudores, desarmam o peito e se arriscam expondo sem medidas o que por dentro já não cabe. Loucos os poetas, seres raros, sempre caros, que não se contradizem nunca  por que vivem e morrem o que falam. Eles sim, sentem até muito além do que está, muito além do que é...

Elzinha Coelho

Seguir em frente...

Imagem
Por tempos nos mantemos presos ao que poderia ter sido e não foi. Ilusão... Passamos uma vida inteira sem entender... Nos esquecemos de que, certas coisas na vida são, por agora, destituídas de sentido...






Respirar fundo, desatar as correntes, reentender o profundo do ser, do estar, do querer e seguir em frente...





Elzinha Coelho

Assim....assim....

Imagem
Talvez eu pudesse ser diferente de alguma 

forma, mas aí, já não seria eu. Não me dou 

bem com contradições. Sou assim.... às 

vezes dói... deixo doer...




Elzinha Coelho