MEUS INCENTIVADORES- GOSTARAM E FICARAM!!

quarta-feira, julho 04, 2012

Independência Feminina

Dias atrás estava lendo uma crônica de Martha Medeiros em seu livro "Feliz por nada" onde ela descreve uma cena em que, estando autografando um livro, uma senhora se dirigiu a ela dizendo que a achava uma mulher fenomenal, e que complementou: "Mas eu não queria ser casada contigo - Tu é muito independente!". Então me lembrei de uma crônica que escrevi aqui no blog mesmo, no ano passado, falando justamente sobre essa independência feminina. Martha se questionou sobre a imagem que a sociedade tem desta mulher independente e eu fui por um outro viés, a imagem do homem moderno e a visão dele sobre essa tal  "Mulher Independente". A tal triagem de Marina Colasanti, citada na crônica, é no mínimo excelente, mas acaba por não sobrar nada...
Vai aí ...
Muitos homens contemporâneos (somente porque vivem na contemporaneidade, de contemporâneos não tem nada) ainda veem na mulher um objeto; entendem sensibilidade como fraqueza; precauções como esperteza; autenticidade como "ser fácil"; vaidade como ser fútil e por aí vai, poderia ficar aqui horas descrevendo o quanto ainda são preconceituosos, conservadores e vazios. Ficam pulando de colo em colo, em relacionamentos evasivos e continuam sozinhos e nós mulheres no contraponto, estamos cada vez mais seguras, independentes, belas, cultas e....sozinhas. O que tenho observado é que os homens amedrontados, se tornaram mais irônicos, superficiais por conta do velho ranço machista, que embora digam que não, é gritante em suas atitudes. Essa Nova Mulher conquistou o seu espaço mas e agora? Estamos fazendo parte de grandes mudanças comportamentais e somos nós a pagar o pato, é isso, pagando pato é o que estamos fazendo, daqui há alguns anos o cenário será outro. O homem ainda anda inseguro com tantas transformações mas vai chegar o dia que irão se adaptar aos novos conceitos de relacionamento. Mas e o agora? O homem está te esnobando, brincando, se achando? é MEDO e você rapidinho faz valer, manda se danar, "sou muito prá você!" E é mesmo!! Homens acordem, nós evoluímos mas não perdemos nossa ética. Queremos homens éticos também, independentes e seguros e que saibam ser cúmplice, amigo. Não somos adversários, não somos inimigos. Respeito mútuo, só isso!

Elzinha Coelho