MEUS INCENTIVADORES- GOSTARAM E FICARAM!!

sexta-feira, dezembro 30, 2011

FELIZ 2012 À VOCÊS MEUS INCENTIVADORES!

Há simplicidade no ar, cheiros de novidades, sussurros de intenções, busca da claridade. Há música nos corações, afeto nas pretensões. Há carinho no olhar...Sorriso no despertar. A alma se agiganta impregnada de esperanças.....saturada de desejos. Há abraços esperados...Sorrisos despojados... Vontade aberta, escancarada, sincera de se ser melhor, de crescer, amadurecer. Realmente há brilhos no ar, no olhar, no ato, no pensar. Há luzes por todo canto, por fora e por dentro... da alma ao firmamento. Uma corrente de encanto que revigora, que fortalece e o que foi bom a gente guarda, o que não foi, a gente esquece .  RE-COMEÇAR... RE-AMAR... RE-ENTENDER...   RE-ASCENDER...  RE-INVENTAR... novos caminhos, outras verdades... outros carinhos, novas saudades... na grande roda que é a vida... na grande vida que é a nossa!

Elzinha Coelho

terça-feira, dezembro 27, 2011

Coragem não é apenas uma palavra

É preciso desapego do que não faz mais sentido nem tem serventia alguma, para que nossa bagagem fique mais leve. É preciso o atrevimento pra tornar realidade aquele sonho guardado na gaveta e que talvez nos faça bem ( só não tenha medo do "talvez"). É necessário mudar, sair da mesmice e ousar. Trace um plano, aplique metas. Tire desta mala tudo o que incomoda, tudo o que é down e faça um Upgrade no cotidiano. Mude o discurso, mude o percurso, mude o vestido, a cor  do    batom, use outro perfume, frequente   outros lugares,  jante  outros    jantares.... alimente a alma, reveja atitudes (tantas são inúteis) e só faça  o que te causa bem  estar; se   recuse a ficar em standby. Mudança, essa é a dança, que sacode, que balança.....

Elzinha Coelho

domingo, dezembro 25, 2011

Amor mal resolvido!

Parou!... No início do soluço
No meio do beijo
No final do pulso
Mãos que não mais se tocam...


Palavras ficaram presas
Não ousadas, não ditas...
Gemido guardado!
Guardado o apelo!


Não há mais espelho
Não há alegria
Nem tem fantasia
Somente agonia...


Do que poderia ter sido
Antes que o espelho caísse
Antes que a noite chegasse
Mas já era tarde... Já anoitecia...


Elzinha Coelho

quarta-feira, dezembro 21, 2011

Espera

Onde está você que não vem?
Nem sei o teu nome
Qual o rosto que tem
Não conheço teu cheiro
O tom da tua voz
O teu jeito de ser
Tua imagem em meus sonhos
É por entre a neblina
Que teimosa e insistente
Não me deixa ver
Por que a demora?
Por que tantas horas?
Traz os teus braços
para me aconchegar
O teu riso fácil, um olhar indeciso
seu jeito esquisito
que só eu sei gostar
Venha inteiro, venha faceiro...
Mas faça rodeios
Prá me conquistar...


Elzinha Coelho

segunda-feira, dezembro 19, 2011

Vida

Estamos na grande "Estação do Recomeço", onde tudo passa. Passa a passarada, passa a passarela, a aquarela, a beleza da flor bela. Passa o tempo, passa o vento, o pensamento. Passa o sentido do sentimento, passa a dor, a alegria. Hora a hora, dia a dia...tudo passa... tudo muda... a cada instante...a cada ato, a cada fato. Passa o mundo, muda o fundo do olhar....Num eterno... incessante...  envolvente recomeçar!

Elzinha Coelho

domingo, dezembro 18, 2011

Um presentinho... Um Selo

Este selo vem acompanhado das seguintes regras:
1 - Indicar o selo a sete blogs:

  • UMA PITADA DE POESIA
  • Axiomas Para a Vida - Livro de Alex Dahlke
  • A arte da vida. Apon HP
  • Doce Meell
  • Pétalas de Lis
  • POETA DE RUA
  • Uma vida nova para uma Ana nova
2 - Referir quatro "coisas" de que gostemos: 

  1. Pessoas acessíveis e bem humoradas
  2. Escrever artigos e poemas
  3. Bons livros
  4. Filosofia    

Partículas pulsantes

Almas que adornam o mundo
Num pulsar frenético
Nas artérias da vida
Almas errantes
Almas amantes
Almas...
Partículas que se repulsam ou se atraem.
Hora se buscam, se querem...
Hora se negam, se repelem...
Num constante movimento
Pulsando...pulsando...
Ao sabor do tempo.
Ao sabor dos ventos
do pensamento.
Ao sabor das ondas
fluindo dos momentos...
Dos sentidos... dos sentimentos...


Elzinha Coelho

sexta-feira, dezembro 16, 2011

Ser feliz é o que importa.






Vence quem passa por essa vida rindo.
E se o preço que se paga por ser um pouco feliz é ser um pouco idiota, dane-se.

Tati Bernardi
http://donaah.blogspot.com

quarta-feira, dezembro 14, 2011

O "Farol"

Meu barco ainda está furado...mas meu Porto é seguro. Remar em tal estado é não se importar com o escuro, tampouco com temporais, vendavais e outros "ais". É ir em frente à procura do cais. O "Farol" me guia... O "Farol" me guia... O "Farol"...

Elzinha Coelho

terça-feira, dezembro 13, 2011

Amor







Ninguém vive bem sem um amor...
Ou ao menos, sem a ilusão de tê-lo!

Elzinha Coelho

domingo, dezembro 11, 2011

Janelas dos Sentidos

Ouço da minha janela
O barulho do mundo.
Verbos que inserem
ferimentos profundos
Na áurea do bem


Vejo da minha janela
Vagando na vida
Almas caídas, desiludidas
Insanas, perdidas
Pelo toque de alguém


Sinto da minha janela
O cheiro do sal
que corre dos olhos
que escorre na face
De quem sem disfarce
sofreu algum mal

Da minha janela
Para as janelas sem fim
Deste mundo que está fora
e dentro de mim
Ecoam gemidos
Ecoam pedidos
Agonias de dor


Para que o mal perca a guerra
Não mais germine na terra!


O verbo, o toque, a cor...

Ocupe os espaços
Sature as janelas
Impregnados de AMOR!

Elzinha Coelho

sábado, dezembro 10, 2011

Um dia eu melhoro...

Mania de falar o que pensa
Mania de mostrar o que sente
Fobia por quem mente
Pavor de descuidados
Horror de descontentes
Terror de mau humorados


Queria dar um jeito
Neste meu jeito sem jeito
Mas não encontro jeito
De mudar este estado
Todo desajeitado...


Então eu sigo em frente
Sou assim e sou contente
Não sei ser de outro jeito
Não sei ser diferente...


Um dia ainda aprendo
A ter menos indignação
Por tantos que não conseguem
Esconder de mim 
O que na verdade são!


Elzinha Coelho

sexta-feira, dezembro 09, 2011

Utopia

Ainda quero um dia assim:
Nada a me preocupar...
Nenhum dinheiro no banco...
Nenhuma conta prá pagar.
A preguiça me espreitando...
E eu doida prá abraçar.
Um dia ainda quero assim:
Folgar a mente...folgadamente...
Sem nenhuma pressa de ter fim.
Só uma rede prá me expressar...
Quero ainda um dia assim!


Elzinha Coelho

quinta-feira, dezembro 08, 2011

Super-ação

O tempo passou rápido...
Os bons momentos ficam
Os não tão bons, deixo de lado.
Cada dia uma história...
Cada minuto uma vitória!
E passaram-se os minutos...
Passaram-se as horas...

O AGORA insiste em ser lembrado,
Em ser vivido, em ser tocado...
Acariciado.....ser doado...
O presente é meu PRESENTE!
Com cara de alegria...
Com jeito de contente...
Que me envolve numa doce renda...
O que foi triste... é passado...
O que foi triste agora é lenda...

Elzinha Coelho

terça-feira, dezembro 06, 2011

Conflitos

Existe uma tensão no ar que respiro.
Nos meus gestos, jeitos e trejeitos.
Ela está lá, firme!
Não diz a que veio
Nem por que não vai embora.
Está lá...estática!
Emperrando meu curso
Destoando o discurso
Entre o que sou e o que penso
O que sinto e o que faço
Ocupando espaços entre
O que digo que quero
E o que quero e não digo!


Elzinha Coelho