Viver


Pouco importa se há portas trancadas
Se a corda está quebrada
Se há buracos na estrada
Empecilhos, formas vis

Não importa o tamanho da jornada
Nem o percurso, a caminhada
Horas lentas desdobradas
Céu nublado ou cor de anil

O que importa é a textura
Gestos largos sem censura
Olhares de encantamento
Sutilezas e canduras

Profundo afeto, beijo doce
Suave toque em almas nuas
Aventurar-se nos sorrisos
Ofertando-os de lua a lua


Elzinha Coelho


Postagens mais visitadas deste blog

Escolhas

Hodierno

Poesia? (Repostando)