Em dias de ironia... O irônico e contraditório "Envelhecer"


Não vejo que envelhecer seja um bom negócio. A gente perde, a gente ganha, tudo bem, ganha-se mais sabedoria e daí? nem dá pra consertar muita coisa. E perde muito, perde-se o colágeno, os pelos, os cabelos; perde-se os entes, os dentes. Perde-se os parentes, se bem que alguns desses nem se sente; os músculos, a visão. E vai se perdendo aqui e ali memórias, histórias, a audição, a vontade de dizer sim ou não. Perde-se o tato, o contato, os sapatos, perde-se a ebulição. Se ganha também, uma incontinência, dores nas juntas, na lombar e na consciência. Ganha-se demência, perde-se a prudência, a sensatez, a malemolência. Em ve lhe cer = E vem lhe ser mais penoso o descompasso dos passos, do levantar dos braços, raros os abraços. Não vejo que envelhecer seja um bom negócio...vejo não...

Elzinha Coelho

Postagens mais visitadas deste blog

Escolhas

Aforismos de uma Insana Sensatez