Perdida


Fui além, muito além dos passos teus
E além dos meus
Me perdendo em versos
Que nunca toquei

Do que sou feita?
Que quero eu?
Presa num mundo
Que não é o meu

A pele sente
A alma sente
Do que sou feita?
Que quero eu?

Ser lida?
Decifrada?
Definida?

Por quem?
Se esse mundo
Profano e profundo
Nunca foi o meu!

Elzinha Coelho



Postagens mais visitadas deste blog

Escolhas

Hodierno

Poesia? (Repostando)