Inspiração

A inspiração me deserda
Quando dela não me faço escrava
Mas se nela me prendo
Me açoita a mente, o pensamento
Me ocupa o tempo
Os espaços dos sentidos
Dos dilemas desmedidos
Num afã urgente
De  tornar concreto

O que na verdade escondo

O incerto...o assombro...
No contraponto vem o alívio
Num fugaz momento
Me sossega a alma
Me traz  alento
Insano dilema
Meigo tormento
De transformar em verbo
O que me vai por dentro...

Elzinha Coelho




Comentários

  1. Amiga Elzinha, eis um dilema que todos nós enfrentamos algumas vezes, colocar no papel aquilo que vai na alma.
    Um abraço. Tenhas uma linda noite.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Seu comentário é fundamental. Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Escolhas

Hodierno